About Lorena Bastos

Aos 20 anos de idade, pedi demissão do meu emprego sem candidatar-me no próximo. Com uma fé cega no meu futuro, arranquei do meu coração e trouxe para minhas mãos o sonho de ser escritora. O fato é que nada te prepara para ser uma escritora profissional. Quando lutamos pra sobreviver na selva que é a cidade, às vezes perdemos nosso rumo devido as necessidades financeiras e físicas as quais somos submetidos. O interior sofre e o exterior torna-se uma máscara impenetrável, disfarçando os sentimentos até de nós mesmos. Contudo, se persistimos em trazer à tona nossos maiores desejos, nosso corpo e alma se fortalecem, e o que não passava de um presente inquieto, torna-se um futuro próspero. E é assim que vou seguir minha vida: correndo cada dia mais para alcançar meu sucesso.

Freelancer.com: será a melhor forma de trabalhar online?

Há dois meses e meio, larguei meu emprego fixo para tentar a vida online. Na procura por “como ganhar dinheiro pela internet”, encontrei várias opções, desde vender produtos virtuais a criar blogs. No entanto, achei uma opção que era simplesmente a minha cara: ser redatora de conteúdo, ou, em palavras mais simples… escritora. Essa era uma prática na qual eu tinha facilidade, embora nunca pensasse em trabalhar nesse ramo. Pois bem, essa era a hora.

Logo, foquei ainda mais na busca, trocando a minha frase inicial por “como ganhar dinheiro escrevendo”. O Google me disponibilizou diversas páginas interessantes. Algumas com informações úteis, outras irrelevantes. No final, acabei por filtrar as plataformas que “pareciam” confiáveis. Foram elas: escrever.com e vivillia.com.

Comecei inicialmente me cadastrando nestas, e, depois de escrever meus primeiros artigos (e receber por eles), vi que podia confiar. No entanto, ambos os sites possuem limitações para escritores, pois pagam muito pouco e existe pouca oferta para muita demanda. Então, eu me encontrei em um dilema… devo desistir da minha carreira online ou tentar achar algum outro jeito?

No final das contas, acho que Deus ouviu às minhas preces e eu encontrei um anúncio do Freelancer.com no Facebook. Entrei no site, e achei o design simplesmente lindo! Era único, com várias utilidades e funcionalidades. E o melhor: era para qualquer tipo de freelance virtual. Fotógrafos, programadores, redatores, tradutores, analistas, secretárias, e mais um milhão de opções.

Freelancer.com logo

Cadastrei-me como escritora, e preenchi meu perfil completamente, pois sou uma pessoa bastante sistemática. Gosto de fazer tudo perfeitamente, e, isso acabou por garantir maior credibilidade ao meu perfil. Bem, o início foi simplesmente… matador. Sim, matador! Eu não sabia como funcionava o sistema, como me candidatar a algum emprego ou como receber pagamentos. Fiquei um pouco desnorteada, mas, como tenho certa facilidade com informática, pude encontrar um caminho.

Vou explicar exatamente como o Freelancer.com funciona, na visão dos freelances, ok? Bem, você preenche seu perfil, com todas as suas habilidades. No meu caso, coloquei várias relacionadas à escrita. Depois disso, você está pronto para começar a busca por trabalho. A ordem é a seguinte:

  • Você encontra uma página cheia de ofertas de emprego. No geral, são trabalhos curtos e rápidos.
  • Você seleciona os trabalhos que você gostaria de fazer parte.
  • Ao clicar em cada um deles, você propõe um valor (dentro do orçamento do empregador) e um prazo para você concluir o projeto do contratante. Você pode inclusive deixar uma mensagem para ele, explicando porque você é a melhor escolha para este trabalho.
  • Agora, é só esperar. O empregador irá analisar a sua proposta e de vários outros candidatos. Se ele gostar de você, irá entrar em contato e te contratar.
  • Se você for contratado, deverá realizar o trabalho no prazo estipulado por você durante a formulação da proposta.

É isso aí. 5 simples passos para conseguir o primeiro emprego temporário virtual. Uma coisa que você precisa saber: o Freelancer.com possui um sistema de reputação. À medida que você conclui os trabalhos, você será qualificado pelo empregador. Quanto maior sua reputação, maior a chance de você ser contratado.

O meu primeiro trabalho apareceu rapidamente. Nem eu esperava por essa, já que eu não tinha nenhuma reputação. A minha sorte (ou minha capacidade!) foi que o meu primeiro empregador me contratou por causa do meu perfil. Lá, eu diz uma descrição beeeeem dramática e marcante (e também verdadeira) da minha vida. Não é que chamou a atenção dele?

Portanto, fui iniciada nessa jornada online. Para o empregador, eu deveria escrever um texto que convencesse várias empresas brasileiras a aprovar um projeto social na Amazônia. Gente, esse projeto tinha a parceria da UNICEF! Bem, para quem não sabe, eu tenho 20 anos, e assisto Globo na TV desde que nasci. Lá, vejo sempre a logo da UNICEF. Imagina minha reação quando o empregador falou isso? Na real, pensei na hora: “Putz, o quê que eu fui fazer?!”. Achei que eu não possuía as qualificações necessárias para realizar o trabalho que eu fui aceita. Mas eu não tinha outra escolha, então, arrisquei minha pele e fiz o texto.

Não é que deu certo? O empregador não só gostou como me deu uma excelente qualificação. Isso tornou os próximos trabalhos mais fáceis de conseguir. O segredo para ter sucesso nessas plataformas virtuais é ser verdadeiro e sempre entregar o trabalho com a melhor qualidade possível.

Mas, independentemente da plataforma que você escolher para trabalhar, sempre haverá problemas. No meu caso, tive problemas com o saque. O Freelancer oferece várias opções, mas como eu não tinha uma conta bancária, optei por emitir um cartão de débito oferecido pelo site. As taxas são realmente abusivas. Mas é o único meio que eu posso receber. Contudo, se você tiver uma conta Paypal e uma conta bancária brasileira, você poupará este desgaste.

Outro problema que tive com o Freelancer foi relacionado a um certo empregador. Ao invés de eu ofertar em um projeto dele, ele me ofereceu um trabalho. Foi ótimo… não é sempre que as pessoas chegam lhe entregando o prêmio, né? No começo estava tudo indo de vento em popa. Conversamos e estava tudo combinado. Aceitei o projeto dele, e conclui o trabalho. Porém, ele não me pagou. E isso, até hoje. Entrei em contato com o suporte técnico do Freelancer, para ver o que eles poderiam fazer por mim. E a resposta? Nada. Por que? Porque o empregador não havia criado um pré-pagamento.

Bem, deixe me explicar. Quando você oferta em qualquer projeto, você têm a opção de criar um pré-pagamento. Isso garante que, quando você concluir o seu trabalho, você irá receber do empregador. Contudo, como eu não ofertei naquele trabalho, não pude criar o tal pré-pagamento, e portanto, perdi a minha chance de receber pelo trabalho concluído. O que eu fico me perguntando é se o empregador já entrou, pegou o material que eu gastei horas para escrever, e depois, não me pagou. É muita desonestidade, não é mesmo?

Mas fazer o quê?! No final das contas, o Freelancer continua sendo o melhor meio para trabalhar online. É assim que aprendemos com os erros.

Para que vocês tenham outras referências sobre o Freelancer, além da minha, entrevistei outras pessoas, que, assim como eu, tiveram a experiência de trabalhar dentro desta plataforma.

Pasquale Oliva, cujo website é www.pasqualeoliva.org, é um tradutor italiano nativo. Ele trabalha online desde 2012, e considera trabalhar online uma das melhores escolhas que fez na vida. “Sem chefe, tirar férias quando eu quiser, mais liberdade, e claro, mais responsabilidade”, afirmou Pasquale. Em apenas um ano, ele concluiu mais 116 projetos no Freelancer com reputação máxima. Atualmente, Pasquale trabalha em tempo integral como tradutor online, não somente no Freelancer, mas também em outras plataformas. Em sua opinião, o Freelancer é um bom lugar para encontrar trabalhos interessantes, mas infelizmente, a grande quantidade de freelances que não são profissionais e oferecem o seu serviço a um preço muito baixo estragam o mercado. Até o momento, não teve problemas com o site.

Para Nina Vaz, outra tradutora que trabalha no Freelancer e outras plataformas online, os principais benefícios que o Freelancer.com oferece é a flexibilidade e um sistema que vai direto ao ponto, ou seja, bem objetivo e claro. Ela trabalha no Freelancer há dois meses e já enfrentou alguns problemas concernentes a empregadores (dificuldade com pagamento), que utilizam o Freelancer para outros propósitos além da contratação. Felizmente, todos os seus problemas foram resolvidos através do suporte técnico do site.

Joyce Muller trabalha no Freelancer desde Agosto de 2014, e para ela, a principal vantagem que o site oferece é a possibilidade de trabalhar em qualquer país. Antes de entrar no Freelancer, Joyce trabalhava para grandes companhias… por 10 anos! No que se refere ao pagamento, Joyce não teve dificuldades, mas foi um processo bastante demorado. Um dos problemas enfrentados por ela no Freelancer é no que diz respeito aos projetos dos empregadores. “Às vezes, alguns empregadores descrevem um seguinte trabalho, que depois de aceito, eles fazem alterações, embora o valor continue o mesmo”, Muller afirmou.

E isso é um sério problema. É ruim quando você combina de fazer apenas 1 texto, por exemplo, e depois o empregador te exige mais, para o mesmo preço. Já aconteceu comigo antes!

Agora, que você entende como tudo funciona, vou esclarecer as principais vantagens e desvantagens do Freelancer.com, porque afinal, nem tudo são flores.

VANTAGENS

  • É uma plataforma online de se ganhar dinheiro.
  • O Freelancer é confiável. Você receberá o dinheiro na sua casa.
  • Você encontra várias oportunidades.
  • Você cria uma rede de contatos.
  • Se você é bom no que faz, vai ser recontratado.

DESVANTAGENS

  • Se o empregador não quiser te pagar, ele não vai te pagar. E o Freelancer? Não vai fazer nada sobre isso.
  • Alguns empregadores colocam orçamentos falsos. Daí, você oferta achando que vai receber U$100.00 quando o cara quer te pagar somente U$1.00.
  • O Suporte Técnico do Freelancer demora muito para responder. Eles te enviarão um e-mail rapidamente, falando que receberam seu “problema”, mas depois, você irá esperar bastante tempo para que sua questão seja solucionada.
  • Caso alguém te contrate e cancele o serviço, você não receberá o dinheiro que você pagou para aceitar o trabalho. O Freelancer não devolve estes fundos.
  • Muitos freelances colocam ofertas MUITO baixas, desvalorizando o seu serviço. É meio desleal.
  • Há empregadores que criam projetos só para descobrir novos contatos. O objetivo deles é contratar esse pessoal por fora.
  • Taxas abusivas, caso você saque o seu dinheiro com um cartão de débito emitido pelo próprio Freelancer.

Para brasileiros, o Freelancer é a melhor plataforma online. As outras, como Elance e oDesk, são ótimas, mas possuem poucos empregadores que falam português e exigem maior qualificação.

É isso aí. Portanto, se você quer se aventura pelo mundo profissional da internet, fique esperto e dê o melhor de si. É muito bom trabalhar virtualmente! As vantagens são inúmeras, como criar seus próprios horários, ter liberdade para fazer o que você quer, poder realizar seu trabalho em qualquer lugar, etc. Então, apesar das dificuldades, sugiro que você tente. Com certeza vale à pena! Afinal, a vida é só uma, e esta é a melhor maneira de viver aproveitando ao máximo.

Ficamos por aqui! Abraços, e até a próxima!

Programas de computador e o desenvolvimento no cinema, música e literatura

Programas de computador e o desenvolvimento no cinema, música e literatura

O desenvolvimento tecnológico proporcionou uma mudança drástica nos ramos de entretenimento. As TVs antes eram de tubo, sem cores; hoje são plasma, 3D. Os discos eram Vinil, ouvidos na vitrola; hoje são apenas arquivos .mp3, simplesmente colocados em aparelhos portáteis. Os livros eram escritos à mão, ou, para os mais ricos, por meio de máquinas de escrever; hoje, são escritos através de computadores e notebooks.

O computador se tornou um grande aliado neste sentido, trazendo à tona a produção de programas cada vez mais potentes na produção e edição de materiais audiovisuais. Você tem curiosidade de saber quais os principais softwares utilizados nesta indústria? Confira logo abaixo.

Os principais programas de computadores utilizados pela indústria cinematográfica

  • Autodesk 3DS MAX: trata-se de um software voltado à modelagem, animação, simulação e renderização de gráficos para cinema e jogos.
  • Adobe After Effects: é um software com foco em animações e efeitos visuais cinematográficos.
  • Adobe Photoshop: caracteriza-se por ser um programa de edição e composição de imagens.
  • Adobe Premiere: um programa de produção e edição de vídeos.
  • Final Cut Pro: assim como o Adobe Premiere, é um editor de vídeos, porém, possui suas diferenças quanto aos recursos.

Os principais programas de computadores utilizados por produtoras e gravadoras de CD

  • Ableton Live: é um software de produção musical focado no som ao vivo.
  • FL Studio, Cubase e Reason: são softwares de produção de música, envolvendo todos os processos, como captação, mixagem e masterização.

Os principais programas de computadores utilizados pelos redatores

  • Microsoft Word, Scrivener, Z-Write e LaTeX: todos são softwares voltados ao processamento, criação e edição de conteúdo literário. O que diferencia cada um deles são os recursos, a acessibilidade e o design.

As tecnologias vindouras

  • Impressoras 3D para alimentos e órgãos humanos: impressoras 3D já existem há 30 anos, e desenvolveram-se tecnologicamente de forma a criar objetos de proporções gigantescas, como casas e carros. As próximas pesquisas tomam o rumo genético e alimentício, com base num futuro próspero.
  • Internet de rede interplanetária: parece bem distante não é mesmo? Uma internet de alcance entre planetas, sem cair a conexão… Será? Se analisarmos bem, podemos observar que a internet teve um avanço muito rápido, tornando-se 170 mil vezes melhor do que 1990.
  • Sistemas de reconhecimento: com o desenvolvimento tecnológico, a nossa segurança ficou exposta. O reconhecimento por meio de retina, voz e face seria um grande avanço em termos de proteção.

E aí? Você trabalha em algum desses ramos hollywoodianos? Já sabia quais eram os principais programas utilizados pelas indústrias do cinema, áudio e redação? Imagina quais são os próximos adventos tecnológicos para facilitar nossa vida? Dê a sua opinião nos comentários!

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/1237883

Piratas virtuais: navegando na teia da internet

Piratas virtuais - navegando na teia da internet

Os antigos piratas (aqueles que nos fantasiávamos para o Carnaval e Dia das Bruxas) eram os desbravadores dos 7 mares, que saqueavam navios e cidades em busca de poder e ouro. Estes já foram “extintos” mas surgiram outros: os chamados piratas virtuais. Os piratas virtuais são pessoas que copiam e distribuem por um preço barato, ou gratuitamente, vários tipos de arquivo, como músicas, filmes, softwares, etc. Essas cópias são ilegais e trazem grandes prejuízos financeiros aos fabricantes originais.

Pirataria: vantagens e desvantagens

Várias pessoas, autoridades, sites e blogs afirmam que a pirataria só traz desvantagens, mas, se assim o fosse, por que mais de US$ 58 bilhões de dólares são movimentados com softwares piratas? E a pirataria de músicas, filmes e jogos? É inestimável os ganhos da indústria pirata. Então, pode-se deduzir que produtos piratas são sim vendidos! Ou até mesmo, baixados de forma gratuita. E por que? Quais são os benefícios da pirataria?

A primeira vantagem é o custo. O preço de produtos originais é inacessível para uma grande maioria, que prefere pagar mais barato ou mesmo adquirir de graça seja o que for. A segunda vantagem é o marketing. A pirataria auxilia na divulgação de qualquer produto. Softwares, filmes, músicas, livros, jogos. Ao cair na pirataria, são espalhados por todo o mundo, portanto, as marcas e pessoas detentoras de direitos autorais ganham maior reconhecimento e fama.

Mas, como qualquer coisa na vida, a pirataria tem suas desvantagens. Muitos produtos piratas, possuem qualidade inferior ao original, o desempenho e funcionalidade são diminuídos e estes não entram nos planos de garantia e assistência técnica. No caso de produtos piratas virtuais, a chance de contrair vírus e malwares é grande. Além disso, pirataria é crime e a punição determinada é de até 4 anos de cadeia e multa.

Os principais sites piratas

A título de curiosidade, um dos maiores sites de download pirata (megaupload.com) foi fechado pelo FBI em 2011, acusado de deter mais de US$ 500 milhões de danos em direitos autorais de filmes. Contudo, muitos outros sites ainda estão no ar como:

  • The Pirate Bay
  • Torrentz
  • KickAss Torrents

Os três sites citados acima trabalham por meio do compartilhamento. Algumas pessoas hospedam as cópias que possuem, e outras realizam o download por meio de um programa chamado uTorrent. Existem programas gratuitos, como o software Linux por exemplo, que pode ser compartilhado. Porém, a maioria dos arquivos presentes nestes sites detêm direitos autorais de outrem. E você, leitor? O que você acha sobre a pirataria? É a favor do compartilhamento a favor do conhecimento ou é a favor dos ganhos autorais pelos artistas? Dê a sua opinião nos comentários!

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/1389972

Os 5 mais viciantes jogos de computador

Os 5 mais viciantes jogos de computador

Jogos, sejam de computadores, sejam físicos, como os de tabuleiro, sempre foram uma ótima fonte de entretenimento. Hoje em dia, com o desenvolvimento tecnológico e melhora dos gráficos computadorizados, os jogos digitais tomaram uma grande proporção. Aí vai uma lista dos mais viciantes jogos dos últimos tempos.Os 5 mais viciantes jogos de computador 2

  • World Of Warcraft: um dos mais famosos MMORPG (jogos que permitem a criação de vários personagens em um mundo virtual, pela internet). Lançado em 1994, World Of Warcraft possui mais de 6,8 milhões de usuários. O jogo se baseia no fantástico mundo virtual de Azeroth, no qual você vivencia magias, mistérios e aventuras, por meio de heróis.
  • The Sims: lançado no ano 2000, o The Sims, já em sua quarta edição, conquista qualquer pessoa com sua simplicidade e objetividade. Trata-se de um jogo de simulação da vida real, no qual você cria seus personagens, constrói casas, interage seu personagem com outros já existentes (ou criados por você), e até mesmo forma uma carreira.
  • The Orange Box: a versão deste jogo para Windows foi publicada no final de 2007. Aclamado pela crítica mundial, “a caixa laranja” (tradução literal) contêm 5 jogos variados, variando entre jogos de tiro em primeira pessoa, ficção e puzzles.
  • Civilization IV: é um jogo de estratégia, no qual o objetivo principal do jogador é desenvolver uma civilização. Isso consiste em construir uma cidade, expandir um império, criar novas tecnologias, etc. Para cumprir suas metas, você tem um prazo, que pode variar, entre 4000 a.C a 2050. Curiosidade: na sua civilização podem nascer algumas celebridades, como Einstein, Michelangelo e até mesmo Moisés. O jogo foi lançado em 2005.
  • Minecraft: é caracterizado por ser um jogo de jogabilidade não-linear, ou seja, a mesma meta pode ser realizada com sequencias diferentes. É um jogo feito de cubos, os quais montam todos os cenários e personagens. Nele, você tem que recolher recursos para construção das paisagens. Há uma mistura de sobrevivência e exploração, dentre suas características. Foi publicado em 2009.

Ansioso por experimentá-los? Alguns possuem suas versões gratuitas, e, mesmo as pagas, valem à pena! Mas, cuidado! O risco de se tornar um viciado é muito grande!

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/577713
  • http://www.freeimages.com/photo/191110

Idosos e internet: um ponto de partida

Um ponto de partida para as antigas gerações

Como já foi dito em um dos artigos anteriores “Internet: uma vida num alcance!”, os proveitos que a internet nos proporciona são imensos. Contudo, uma pequena parte da população não soube se adaptar bem às novas tecnologias, e não só ficou para trás em termos de aprendizado, mas se distanciou do mundo, ficando excluída socialmente. E qual é esta parcela de pessoas? Os nossos avôs e avós.

Por que os idosos devem utilizar a internet?

A terceira geração é um público que somente agora, depois de 25 anos do advento da internet, vem ganhando seu espaço. E com justa causa. Para os idosos, os benefícios provenientes da uso da internet são vários, como manutenção da saúde mental, estímulo das comunicações pessoais e diminuição da exclusão social e isolamento.

Além disso, a internet é um mundo de novas possibilidades. Por meio dela, os idosos podem:

  • Manterem-se atualizados, buscando as últimas notícias sobre os acontecimentos ao redor do mundo.
  • Conhecer novas pessoas, e conversar com os já conhecidos e parentes por meio de salas de bate-papo e Skype.
  • Buscar novas receitas culinárias.
  • Jogar jogos virtuais e assistir aos seriados como forma de entretenimento.
  • Inclusive, podem namorar! Afinal, ninguém é velho demais para viver.

Todos estes fatores atuam no desenvolvimento pessoal de cada um deles, aumentando a autoestima e proporcionando bem-estar para os anciões.

Dicas de aprendizado

Apesar das diversas vantagens, um grande e aparente problema é a acessibilidade. Muitos idosos ainda não sabem como utilizar um computador, e se tornam frustrados e desmotivados a continuar tentando. Isso definitivamente não pode acontecer. Aqui vão algumas dicas para ajudar você, vovô ou vovó, ou vocês, filhos e netos, que querem tornar a velhice de seus avós muito mais proveitosa:

  1. Cursos de computação são ótimas alternativas para ajuda-los a desenvolver no ramo virtual.
  2. É essencial não ter medo de cometer erros, e, sempre que tiver alguma dúvida, esclarecê-la. Não fique aprisionado a estereótipos e orgulho.
  3. É possível também que queira aprender por conta própria, e isso é ótimo, desde que não fique nervoso (a). Tente, procure, ache, brinque, mesmo que ocorram erros com a máquina. É só ter calma e paciência.
  4. Criar perfis em redes sociais e contas de e-mail são excelentes maneiras de começar a se enturmar. Além disso, você pode aprender ainda mais sobre informática se comunicando pela internet, pesquisando em blogs e sites como o xek.me. Fica a dica!

Quando o intuito é aprender a todo o custo, dá-se um jeito. E não há nada melhor que a internet para ensinar. Internet, um grande professor (talvez esse devesse ser o título!). Afinal conhecimento sem entretenimento é furada!

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/1207153

Vírus e malwares: doenças do seu computador

Com o advento da internet, popularizou-se um mal muito conhecido dos pczistas (adoradores de PC – ou computadores), chamado vírus. Apesar de muitas pessoas já terem passado por situações desconfortáveis envolvendo estes “camaradas”, a maioria não sabe o que realmente são e o que fazer a respeito deles.

Vírus e malwares - doenças do seu computador (2)

Vírus são quaisquer programas com o intuito de modificar de forma maligna os softwares dos computadores. Assim como os vírus biológicos, estes se multiplicam facilmente. Outro termo comumente utilizado nos dias de hoje é malware. Malware é uma categoria que qualifica todos os softwares indesejados que são instalados, quer o usuário queira, quer não. Nessa categoria, estão incluídos os vírus, cavalos de Tróia e worms (vermes, em inglês).

Os principais tipos de vírus e malwares

Os mais conhecidos vírus do mundo digital são:

  • Jerusalém: mais conhecido como sexta-feira 13, ou seja, amaldiçoado, o vírus Jerusalém veio à tona em 1987. Não era à toa que era conhecido por este nome, afinal, era nesta data que estava programado para infectar os arquivos .exe e outros, trazendo danos aos sistemas operacionais.
  • Melissa: um vírus voltado ao editor de textos Word, da Microsoft, que foi originado em 1999. Como ele funcionava? Enviava e-mails infectados para os primeiros 50 contatos do usuário.

Os famosos worms dos computadores são:

  • ILOVEYOU: um vírus totalmente romântico, ILOVEYOU (tradução para EUTEAMO), surgiu em 2000, e, transmitido via e-mail, copiava-se indefinidamente pelos computadores e sobrescrevia arquivos.
  • Code Red: em 2001, o Código Vermelho foi criado, tornando os SO (sistemas operacionais) lentos, e até mesmo inutilizáveis. Seus principais alvos eram o Windows 2000 e o Windows NT.

Como evitar “contrair” estas pragas

São várias as medidas a serem tomadas:

  • Habilite a seção “atualização automática” do seu computador, para que o seu software busque atualizações de segurança cada vez mais recentes.
  • Mantenha o firewall ativado.
  • Não entre em sites suspeitos.
  • Não abra SPAM.
  • Tenha um bom antivírus, e mantenha-o atualizado.
  • Não clique em e-mail de contatos desconhecidos.
  • Se você é um frequentador assíduo de sites de bate-papo, não forneça seus dados e informações pessoais para estranhos.

Vírus e malwares - doenças do seu computador

Antivírus gratuitos e pagos

Em função da existência de centenas de milhares de malwares, vários antivírus foram desenvolvidos, para lidar com estas ameaças. Alguns são gratuitos, e outros, pagos. Os mais conhecidos são:

  • AVG, Avast, Avira e BitDefender: possuem versões gratuitas e pagas (que são mais completas).
  • Microsoft Security Essentials: gratuito para usuários dos sistemas operacionais da Microsoft, Windows.
  • Norton, Panda, Kaspersky, NOD32, McAfee e F-Secure: são antivírus que possuem versões de testes, contudo, não são gratuitas.

O que fazer caso o computador já esteja infectado?

Geralmente, os malwares são indicados pelos antivírus quando já estão destruindo o computador. Mas, para a salvação da pátria, há várias medidas a serem tomadas para conter estas ameaças.

  • Restauração do Sistema Windows: por meio desse aplicativo, é possível retornar a um estado antigo do computador, no qual os vírus ainda não existiam. Contudo, alguns malwares conseguem desativar esta ação ou mesmo se infiltrar, ou seja, mesmo que você consiga “voltar no tempo”, o vírus ainda estará presente.
  • Inicialização de programas: softwares maliciosas costumam iniciar um arquivo próprio juntamente com o computador, automaticamente, sem que o usuário perceba. Você pode tentar desabilitar esta ação por meio do gerenciador de tarefas (Crtl+Alt+Del), na aba “Inicializar”.
  • Análise completa do PC: este processo pode ser realizado através do antivírus instalado no seu computador, que irá escanear todo o sistema em busca de vírus. Ao final da etapa, que pode demorar horas, um histórico será apresentado, e você poderá escolher o que fazer com os vírus presentes no seu PC.
  • Modo de segurança do Windows: algumas vezes, não é possível excluir os vírus escaneados pelo antivírus, pois estão sendo executados pelo próprio Windows. Ao iniciar o computador pelo modo de segurança, você executa apenas as atividades essenciais para que o computador funcione corretamente, tornando possível a exclusão dos “danados”.

Nenhuma das medidas anteriores funcionaram? Formate o seu computador! Mas tome cuidado ao transferir os seus dados para alguma fonte externa de “backup” pois os malwares podem ser enviados juntos. Por isso, procure um profissional qualificado.

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/861269
  • http://www.freeimages.com/photo/683917

Internet: uma vida num alcance!

http://www.legendswebdesign.com

Há apenas 25 anos, a população entrou em um novo estado de euforia. Apesar do desenvolvimento gradual, a internet entrou no coração mundial para ficar. No início, era simples. Você ouvia às rádios do mundo todo, lia as notícias de primeira mão, antes mesmo de passarem no jornal da noite, e participava de bate-papos virtuais. O que começou com um pequeno círculo de atividades transformou-se em uma imensa rede de comunicação, a qual nos tornamos totalmente dependentes.

O advento da internet propiciou “cachoeiras” de novas experiências. O que você busca, você acha. São receitas, músicas, filmes, livros e muito mais. É possível aprender novas línguas, conhecer novas pessoas, observar as mais lindas paisagens do fim do mundo. Coisas que você não faria não fosse a internet. Não é à toa que somos conhecidos com a “Era da Informação”.Internet - uma vida num alcance! 1

Antigamente, você só tinha à sua cidade. Para realizar trabalhos de escola, ou pesquisas científicas, deveria ir a Biblioteca Municipal. Como diversão, crianças jogavam amarelinha, bola-de-gude, peão, cinco-marias, etc. Televisão era a febre da época, e famílias se reuniam para assistir às novelas e telejornais. Seu mundo era sua cidade. Hoje, seu mundo é simplesmente todo o mundo.

O conhecimento é raro, pois o aprofundamento se perdeu. As informações são jogadas ao vento da internet. Por exemplo: se pesquisar uma receita, como panettone (Hum! Delícias de Natal), você encontrará milhares. Como saber qual é a melhor? Qual vai dar certo? Qual tem uma origem confiável? Impossível. Isso, para qualquer tipo de informação. A mesma pesquisa tem fontes diferentes, e consequentemente, informações diferentes. É difícil filtrar as relevantes das inúteis.

Mas isso, é apenas um preço mínimo a se pagar. Imagine quantas músicas você deixaria de ouvir, quantos países deixaria de conhecer, quantos livros deixaria de ler. São inimagináveis a quantidade de opções que a internet nos oferece.

Contudo, é preciso moderação. Tudo em excesso traz um mal ao organismo, e o mesmo ocorre com a overdose de internet. As pessoas se privam da “vida real” e deixam para trás as comunicações extra virtuais, como um abraço, aquele sorriso ou um beijo caloroso! A vida é só uma, e devemos aproveitá-la ao máximo.

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/1402247
  • http://www.freeimages.com/photo/1290864