A Maldição dos Captchas!

Ah, quem já não se irritou com algum CAPTCHA, aquelas letrinhas que temos de digitar de vez em quando para provar que não somos um programa de computador?

Segundo a wikipédia, CAPTCHA quer dizer “Completely Automated Public Turing test to tell Computers and Humans Apart” (teste de Turing público completamente automatizado para diferenciação entre computadores e humanos).

captcha

É, estamos na época do “teste de Turing” ao contrário, ao invés de testarmos programas de inteligência artificial para ver se eles são inteligentes, testam nós, os humanos, para ver se sabemos ler letrinhas tortas… (para saber mais sobre Alan Turing e o teste de Turing, leia meu post “Alan, O Grande” em http://textosteatro.blogspot.com/2009/09/alan-o-grande.html)

Não tenho nada contra a segurança, o problema são os excessos: à medida em que os programas de detecção de CAPTCHAS ficam mais espertos, os esquemas de segurança insistem em criar captchas cada vez mais difíceis para nós, humanos honestos…

Eis alguns exemplos:

captcha indecifrável 2

O que foi isto acima, escrita cuneiforme?

captcha indecifrável 3

E o que seria esta última palavra?

captcha indecifrável 4

Acima, um mais complicado: um captcha invisível, para testar se tenho visão de raio-x ou coisa assim…

Abaixo, um que duvidou da minha “humanidade” ao não perceber que havia um “zero” e não uma letra “O” no captcha proposto:

captcha indecifrável 4

Por fim, a sentença definitiva:

captcha indecifrável 4

Ele acha que não sou humano… Mas afinal, quem é ele para me julgar?  :-)

Se você já teve alguma experiência estranha com um captcha, deixe seu comentário!