Os 5 mais viciantes jogos de computador

Os 5 mais viciantes jogos de computador

Jogos, sejam de computadores, sejam físicos, como os de tabuleiro, sempre foram uma ótima fonte de entretenimento. Hoje em dia, com o desenvolvimento tecnológico e melhora dos gráficos computadorizados, os jogos digitais tomaram uma grande proporção. Aí vai uma lista dos mais viciantes jogos dos últimos tempos.Os 5 mais viciantes jogos de computador 2

  • World Of Warcraft: um dos mais famosos MMORPG (jogos que permitem a criação de vários personagens em um mundo virtual, pela internet). Lançado em 1994, World Of Warcraft possui mais de 6,8 milhões de usuários. O jogo se baseia no fantástico mundo virtual de Azeroth, no qual você vivencia magias, mistérios e aventuras, por meio de heróis.
  • The Sims: lançado no ano 2000, o The Sims, já em sua quarta edição, conquista qualquer pessoa com sua simplicidade e objetividade. Trata-se de um jogo de simulação da vida real, no qual você cria seus personagens, constrói casas, interage seu personagem com outros já existentes (ou criados por você), e até mesmo forma uma carreira.
  • The Orange Box: a versão deste jogo para Windows foi publicada no final de 2007. Aclamado pela crítica mundial, “a caixa laranja” (tradução literal) contêm 5 jogos variados, variando entre jogos de tiro em primeira pessoa, ficção e puzzles.
  • Civilization IV: é um jogo de estratégia, no qual o objetivo principal do jogador é desenvolver uma civilização. Isso consiste em construir uma cidade, expandir um império, criar novas tecnologias, etc. Para cumprir suas metas, você tem um prazo, que pode variar, entre 4000 a.C a 2050. Curiosidade: na sua civilização podem nascer algumas celebridades, como Einstein, Michelangelo e até mesmo Moisés. O jogo foi lançado em 2005.
  • Minecraft: é caracterizado por ser um jogo de jogabilidade não-linear, ou seja, a mesma meta pode ser realizada com sequencias diferentes. É um jogo feito de cubos, os quais montam todos os cenários e personagens. Nele, você tem que recolher recursos para construção das paisagens. Há uma mistura de sobrevivência e exploração, dentre suas características. Foi publicado em 2009.

Ansioso por experimentá-los? Alguns possuem suas versões gratuitas, e, mesmo as pagas, valem à pena! Mas, cuidado! O risco de se tornar um viciado é muito grande!

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/577713
  • http://www.freeimages.com/photo/191110

Vírus e malwares: doenças do seu computador

Com o advento da internet, popularizou-se um mal muito conhecido dos pczistas (adoradores de PC – ou computadores), chamado vírus. Apesar de muitas pessoas já terem passado por situações desconfortáveis envolvendo estes “camaradas”, a maioria não sabe o que realmente são e o que fazer a respeito deles.

Vírus e malwares - doenças do seu computador (2)

Vírus são quaisquer programas com o intuito de modificar de forma maligna os softwares dos computadores. Assim como os vírus biológicos, estes se multiplicam facilmente. Outro termo comumente utilizado nos dias de hoje é malware. Malware é uma categoria que qualifica todos os softwares indesejados que são instalados, quer o usuário queira, quer não. Nessa categoria, estão incluídos os vírus, cavalos de Tróia e worms (vermes, em inglês).

Os principais tipos de vírus e malwares

Os mais conhecidos vírus do mundo digital são:

  • Jerusalém: mais conhecido como sexta-feira 13, ou seja, amaldiçoado, o vírus Jerusalém veio à tona em 1987. Não era à toa que era conhecido por este nome, afinal, era nesta data que estava programado para infectar os arquivos .exe e outros, trazendo danos aos sistemas operacionais.
  • Melissa: um vírus voltado ao editor de textos Word, da Microsoft, que foi originado em 1999. Como ele funcionava? Enviava e-mails infectados para os primeiros 50 contatos do usuário.

Os famosos worms dos computadores são:

  • ILOVEYOU: um vírus totalmente romântico, ILOVEYOU (tradução para EUTEAMO), surgiu em 2000, e, transmitido via e-mail, copiava-se indefinidamente pelos computadores e sobrescrevia arquivos.
  • Code Red: em 2001, o Código Vermelho foi criado, tornando os SO (sistemas operacionais) lentos, e até mesmo inutilizáveis. Seus principais alvos eram o Windows 2000 e o Windows NT.

Como evitar “contrair” estas pragas

São várias as medidas a serem tomadas:

  • Habilite a seção “atualização automática” do seu computador, para que o seu software busque atualizações de segurança cada vez mais recentes.
  • Mantenha o firewall ativado.
  • Não entre em sites suspeitos.
  • Não abra SPAM.
  • Tenha um bom antivírus, e mantenha-o atualizado.
  • Não clique em e-mail de contatos desconhecidos.
  • Se você é um frequentador assíduo de sites de bate-papo, não forneça seus dados e informações pessoais para estranhos.

Vírus e malwares - doenças do seu computador

Antivírus gratuitos e pagos

Em função da existência de centenas de milhares de malwares, vários antivírus foram desenvolvidos, para lidar com estas ameaças. Alguns são gratuitos, e outros, pagos. Os mais conhecidos são:

  • AVG, Avast, Avira e BitDefender: possuem versões gratuitas e pagas (que são mais completas).
  • Microsoft Security Essentials: gratuito para usuários dos sistemas operacionais da Microsoft, Windows.
  • Norton, Panda, Kaspersky, NOD32, McAfee e F-Secure: são antivírus que possuem versões de testes, contudo, não são gratuitas.

O que fazer caso o computador já esteja infectado?

Geralmente, os malwares são indicados pelos antivírus quando já estão destruindo o computador. Mas, para a salvação da pátria, há várias medidas a serem tomadas para conter estas ameaças.

  • Restauração do Sistema Windows: por meio desse aplicativo, é possível retornar a um estado antigo do computador, no qual os vírus ainda não existiam. Contudo, alguns malwares conseguem desativar esta ação ou mesmo se infiltrar, ou seja, mesmo que você consiga “voltar no tempo”, o vírus ainda estará presente.
  • Inicialização de programas: softwares maliciosas costumam iniciar um arquivo próprio juntamente com o computador, automaticamente, sem que o usuário perceba. Você pode tentar desabilitar esta ação por meio do gerenciador de tarefas (Crtl+Alt+Del), na aba “Inicializar”.
  • Análise completa do PC: este processo pode ser realizado através do antivírus instalado no seu computador, que irá escanear todo o sistema em busca de vírus. Ao final da etapa, que pode demorar horas, um histórico será apresentado, e você poderá escolher o que fazer com os vírus presentes no seu PC.
  • Modo de segurança do Windows: algumas vezes, não é possível excluir os vírus escaneados pelo antivírus, pois estão sendo executados pelo próprio Windows. Ao iniciar o computador pelo modo de segurança, você executa apenas as atividades essenciais para que o computador funcione corretamente, tornando possível a exclusão dos “danados”.

Nenhuma das medidas anteriores funcionaram? Formate o seu computador! Mas tome cuidado ao transferir os seus dados para alguma fonte externa de “backup” pois os malwares podem ser enviados juntos. Por isso, procure um profissional qualificado.

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/861269
  • http://www.freeimages.com/photo/683917

As 5 redes sociais mais úteis

As 5 redes sociais mais úteis

O mundo é movido por comunicação. Eu converso para comprar pão, para alugar um imóvel, para ganhar meu sustento. Eu dialogo com crianças, jovens e adultos. E hoje, com a internet, comunico-me com pessoas de todo o mundo. A solidão não existe. O mundo está conectado. E isso, graças às redes sociais.

As redes sociais são o novo vício mundial. Podemos citar as mais famosas, como Facebook, Instagram e Twitter. São lugares virtuais nos quais você escreve o seu perfil e adiciona aos seus contatos aqueles amigos distantes. É possível também conhecer novas pessoas, participar de grupos e expressar os seus sentimentos. Contudo, nem todas têm uma utilidade aparente. Neste sentido, selecionamos uma pequena lista de redes sociais diferenciadas, que oferecem um “algo a mais” para a sua vida. São elas:

1-   Skoob – É uma rede social para amantes de livros. É como uma biblioteca, só que virtual. Lá, você adiciona à sua “estante” os livros que já leu, está lendo ou irá ler. Pode também criar resenhas de livros e até debates. Há grupos, nos quais você encontra pessoas que já leram o mesmo livro, ou mesmo os famosos “spoilers” (os malditos fofoqueiros que revelam o final do livro que você está lendo!).

2-   Orangotag – Para aficionados por séries de televisão, essa é a rede social do momento. Por meio dela, você fica por dentro das novidades das suas séries favoritas, fica sabendo quando um novo episódio irá ao ar e pode também cadastrar todas as séries e episódios já assistidos.

3-   Youtube – Com milhões de usuários, é uma ferramenta (e tanto!) no compartilhamento de vídeos. Você pode criar seu próprio canal e postar seus vídeos, que podem até se tornar virais! Além disso, conhece vários outros, aderindo a uma rede imensa de informação. São vários canais com os mais diversos temas, como música, cinema, curiosidades, tutoriais, comédia, etc.

4-   Linkedin – Focado no ambiente profissional, é uma rede social para comunicar-se com possíveis empregadores, empregados, parceiros ou clientes. Você cria seu perfil e adiciona várias pessoas potenciais às suas conexões. Há vários grupos, nos quais você pode até oferecer seu serviço e conseguir emprego. É como se fosse um currículo virtual compartilhado.

5-   Livemocha – Fazer aula de idiomas nunca foi mais fácil. Chega daquelas duas horas por semana de um ambiente fechado, conteúdo simplificado e professores que nunca sequer viajaram para o exterior! Nessa rede social, você conversa e aprende a língua que desejar com verdadeiros nativos. E de graça!

Interessante, não é mesmo? Às vezes ficamos aprisionados nas conversas inexpressivas de algumas redes enquanto na internet há tantas outras que oferecem conteúdo significativo para nossa mente. É só questão de pesquisar e se encontrar. Compartilhe, curta e inscreva-se em novas redes sociais, mas antes de tudo, não se esqueça que o maior aprendizado e as melhores comunicações acontecem fora do computador.

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/1254522
  • http://www.freeimages.com/photo/1021286

Mac x Windows x Linux: qual utilizar?

A internet é uma grande rede, como uma teia de aranha, que amarra todos que se prendem a ela. Atualmente, não conseguimos viver sem sua presença, pois ela conecta a nós, seres humanos, em todos os níveis. Nesse sentido, várias pessoas começam várias discussões, sobre variados assuntos, inclusive a própria informática. Um debate constante entre vários usuários é: qual o melhor sistema operacional?

Sistema Operacional é uma plataforma que utilizamos para utilizar nossos computadores. Ele é responsável por gerenciar todo o sistema, criando uma interface entre o usuário e computador. As mais conhecidas (e polêmicas) são o Mac OS X, Windows e Linux.

Mac x Windows x Linux - qual utilizar

O Mac OS X é um software que permite maior personalização. Em sua área de trabalho, por exemplo, é possível reorganizar as pastas em quaisquer posições, alterar ícones (para que tenham a aparência que o usuário desejar) e até mesmo os nomes dos arquivos, incluindo caracteres especiais como (!*/?>). Para desinstalar programas é só enviá-los a lixeira, e para instalá-los, basta colocá-los em uma pasta denominada “System Folder”. É uma das plataformas mais seguras, oferecendo detalhes de programas e permissões de uso para o usuário. Ademais, foi pioneira na integração, compartilhamento e sincronia: todos seus dispositivos, como iPad, iPhone, iPod e Macbook se integram. Contudo, não é possível utilizar o Mac OS X sem um computador da Apple, e os preços destes (e acessórios como magic mouse e magic trackpad) são caros e pouco acessíveis no Brasil.

O Windows é um dos principais rivais do Mac OS X. No Brasil, é um dos softwares mais populares, pois não é necessário um computador específico para utilizá-lo. Atualmente, é possível comprar uma máquina (como Samsung, Toshiba, Sony, etc.) com o Windows já incluso. Por isso, torna-se mais acessível. É uma plataforma de fácil aprendizado, sendo muito intuitiva. Há uma maior gama de programas e aplicativos para ele do que para os outros. Porém sua segurança é falha, e há milhares de vírus para computadores.

O Linux é um software livre em vários sentidos. Primeiramente, ele é gratuito. É possível instalá-lo em qualquer computador e criar cópias de suas plataformas. Ademais, tem o código-fonte aberto, ou seja, o Linux se torna adaptável aos objetivos do usuário, que pode alterá-lo e modificá-lo.  Ele conta com uma comunidade enorme de programadores ao redor do mundo para corrigir os chamados “bugs” (problemas/ erros), tornando seu desenvolvimento e crescimento cada vez mais rápidos. É também totalmente personalizável. Contudo os programas desenvolvidos para seu uso são muito restritos e a instalação deles complicada.

Ainda tem suas dúvidas sobre qual é o melhor para utilizar? Cada pessoa tem seus objetivos e suas limitações, portanto, escolha conscientemente. Pesquise bastante. E não deixe de conferir o nosso último artigo, no qual abordamos também este assunto, porém de uma forma mais criativa!

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/42512