Idosos e internet: um ponto de partida

Um ponto de partida para as antigas gerações

Como já foi dito em um dos artigos anteriores “Internet: uma vida num alcance!”, os proveitos que a internet nos proporciona são imensos. Contudo, uma pequena parte da população não soube se adaptar bem às novas tecnologias, e não só ficou para trás em termos de aprendizado, mas se distanciou do mundo, ficando excluída socialmente. E qual é esta parcela de pessoas? Os nossos avôs e avós.

Por que os idosos devem utilizar a internet?

A terceira geração é um público que somente agora, depois de 25 anos do advento da internet, vem ganhando seu espaço. E com justa causa. Para os idosos, os benefícios provenientes da uso da internet são vários, como manutenção da saúde mental, estímulo das comunicações pessoais e diminuição da exclusão social e isolamento.

Além disso, a internet é um mundo de novas possibilidades. Por meio dela, os idosos podem:

  • Manterem-se atualizados, buscando as últimas notícias sobre os acontecimentos ao redor do mundo.
  • Conhecer novas pessoas, e conversar com os já conhecidos e parentes por meio de salas de bate-papo e Skype.
  • Buscar novas receitas culinárias.
  • Jogar jogos virtuais e assistir aos seriados como forma de entretenimento.
  • Inclusive, podem namorar! Afinal, ninguém é velho demais para viver.

Todos estes fatores atuam no desenvolvimento pessoal de cada um deles, aumentando a autoestima e proporcionando bem-estar para os anciões.

Dicas de aprendizado

Apesar das diversas vantagens, um grande e aparente problema é a acessibilidade. Muitos idosos ainda não sabem como utilizar um computador, e se tornam frustrados e desmotivados a continuar tentando. Isso definitivamente não pode acontecer. Aqui vão algumas dicas para ajudar você, vovô ou vovó, ou vocês, filhos e netos, que querem tornar a velhice de seus avós muito mais proveitosa:

  1. Cursos de computação são ótimas alternativas para ajuda-los a desenvolver no ramo virtual.
  2. É essencial não ter medo de cometer erros, e, sempre que tiver alguma dúvida, esclarecê-la. Não fique aprisionado a estereótipos e orgulho.
  3. É possível também que queira aprender por conta própria, e isso é ótimo, desde que não fique nervoso (a). Tente, procure, ache, brinque, mesmo que ocorram erros com a máquina. É só ter calma e paciência.
  4. Criar perfis em redes sociais e contas de e-mail são excelentes maneiras de começar a se enturmar. Além disso, você pode aprender ainda mais sobre informática se comunicando pela internet, pesquisando em blogs e sites como o xek.me. Fica a dica!

Quando o intuito é aprender a todo o custo, dá-se um jeito. E não há nada melhor que a internet para ensinar. Internet, um grande professor (talvez esse devesse ser o título!). Afinal conhecimento sem entretenimento é furada!

 

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/1207153