Vírus e malwares: doenças do seu computador

Com o advento da internet, popularizou-se um mal muito conhecido dos pczistas (adoradores de PC – ou computadores), chamado vírus. Apesar de muitas pessoas já terem passado por situações desconfortáveis envolvendo estes “camaradas”, a maioria não sabe o que realmente são e o que fazer a respeito deles.

Vírus e malwares - doenças do seu computador (2)

Vírus são quaisquer programas com o intuito de modificar de forma maligna os softwares dos computadores. Assim como os vírus biológicos, estes se multiplicam facilmente. Outro termo comumente utilizado nos dias de hoje é malware. Malware é uma categoria que qualifica todos os softwares indesejados que são instalados, quer o usuário queira, quer não. Nessa categoria, estão incluídos os vírus, cavalos de Tróia e worms (vermes, em inglês).

Os principais tipos de vírus e malwares

Os mais conhecidos vírus do mundo digital são:

  • Jerusalém: mais conhecido como sexta-feira 13, ou seja, amaldiçoado, o vírus Jerusalém veio à tona em 1987. Não era à toa que era conhecido por este nome, afinal, era nesta data que estava programado para infectar os arquivos .exe e outros, trazendo danos aos sistemas operacionais.
  • Melissa: um vírus voltado ao editor de textos Word, da Microsoft, que foi originado em 1999. Como ele funcionava? Enviava e-mails infectados para os primeiros 50 contatos do usuário.

Os famosos worms dos computadores são:

  • ILOVEYOU: um vírus totalmente romântico, ILOVEYOU (tradução para EUTEAMO), surgiu em 2000, e, transmitido via e-mail, copiava-se indefinidamente pelos computadores e sobrescrevia arquivos.
  • Code Red: em 2001, o Código Vermelho foi criado, tornando os SO (sistemas operacionais) lentos, e até mesmo inutilizáveis. Seus principais alvos eram o Windows 2000 e o Windows NT.

Como evitar “contrair” estas pragas

São várias as medidas a serem tomadas:

  • Habilite a seção “atualização automática” do seu computador, para que o seu software busque atualizações de segurança cada vez mais recentes.
  • Mantenha o firewall ativado.
  • Não entre em sites suspeitos.
  • Não abra SPAM.
  • Tenha um bom antivírus, e mantenha-o atualizado.
  • Não clique em e-mail de contatos desconhecidos.
  • Se você é um frequentador assíduo de sites de bate-papo, não forneça seus dados e informações pessoais para estranhos.

Vírus e malwares - doenças do seu computador

Antivírus gratuitos e pagos

Em função da existência de centenas de milhares de malwares, vários antivírus foram desenvolvidos, para lidar com estas ameaças. Alguns são gratuitos, e outros, pagos. Os mais conhecidos são:

  • AVG, Avast, Avira e BitDefender: possuem versões gratuitas e pagas (que são mais completas).
  • Microsoft Security Essentials: gratuito para usuários dos sistemas operacionais da Microsoft, Windows.
  • Norton, Panda, Kaspersky, NOD32, McAfee e F-Secure: são antivírus que possuem versões de testes, contudo, não são gratuitas.

O que fazer caso o computador já esteja infectado?

Geralmente, os malwares são indicados pelos antivírus quando já estão destruindo o computador. Mas, para a salvação da pátria, há várias medidas a serem tomadas para conter estas ameaças.

  • Restauração do Sistema Windows: por meio desse aplicativo, é possível retornar a um estado antigo do computador, no qual os vírus ainda não existiam. Contudo, alguns malwares conseguem desativar esta ação ou mesmo se infiltrar, ou seja, mesmo que você consiga “voltar no tempo”, o vírus ainda estará presente.
  • Inicialização de programas: softwares maliciosas costumam iniciar um arquivo próprio juntamente com o computador, automaticamente, sem que o usuário perceba. Você pode tentar desabilitar esta ação por meio do gerenciador de tarefas (Crtl+Alt+Del), na aba “Inicializar”.
  • Análise completa do PC: este processo pode ser realizado através do antivírus instalado no seu computador, que irá escanear todo o sistema em busca de vírus. Ao final da etapa, que pode demorar horas, um histórico será apresentado, e você poderá escolher o que fazer com os vírus presentes no seu PC.
  • Modo de segurança do Windows: algumas vezes, não é possível excluir os vírus escaneados pelo antivírus, pois estão sendo executados pelo próprio Windows. Ao iniciar o computador pelo modo de segurança, você executa apenas as atividades essenciais para que o computador funcione corretamente, tornando possível a exclusão dos “danados”.

Nenhuma das medidas anteriores funcionaram? Formate o seu computador! Mas tome cuidado ao transferir os seus dados para alguma fonte externa de “backup” pois os malwares podem ser enviados juntos. Por isso, procure um profissional qualificado.

Imagens do banco de dados do freeimages.com

Links:

  • http://www.freeimages.com/photo/861269
  • http://www.freeimages.com/photo/683917

Como Formatar os Estilos dos Títulos de um Trabalho Acadêmico

Esta é a segunda parte do tutorial “como inserir um sumário pelo Word 2003”

Se você ainda não o fez, precisa aplicar os estilos do Word aos seus títulos, consulte minha postagem:

Como Aplicar Estilos em Títulos de um Trabalho Acadêmico

Feito isto, você deve ter percebido que os estilos pré-formatados que acompanham o Word não seguem as regras da ABNT, ele utiliza tamanho 16 para a fonte e outras formatações que estão longe da norma exigida para trabalhos acadêmicos. Vamos corrigir isso e formatar os estilos Título 1, Título 2 e Título 3:

1) Vá até o seu texto e procure um título de capítulo. Clique sobre o parágrafo que contém um título de capítulo (já formatado como Título 1). Não precisa selecionar o Título todo, basta que o cursor de texto do Word esteja em algum ponto qualquer do título. A seguir, vá até o menu Formatar procure e clique na opção Estilos e formatação…

ABNT_EstilosFormat01

2) O Word abrirá uma janela (ou guia, como preferir) lateral ao lado direiro do texto:

ABNT_EstilosFormat02

3) Agora passe o cursor do mouse sobre o estilo Título 1 e observe que ele mostra um resumo da formatação empregada (Normal+fonte:negrito, etc.) e também revela, ao lado do nome do estilo (Título 1) um triângulo que representa a ponta de uma seta apontada para baixo.

ABNT_EstilosFormat03

4) Clique no “triângulo” para abrir as opções, então procure e clique na opção Modificar… 

ABNT_EstilosFormat04

5) Várias opções de formatação ficarão disponíveis na janela que abre. Procure nas normas da ABNT atualizadas o que precisa ser modificado. Caso não encontre as opções que procura nesta janela, o botão Formatar apresentará mais opções (na verdade, apresentará todas as opções disponíveis de formatação que existem dentro do Word):

ABNT_EstilosFormat05

6) Clique no botão Formatar para ver as opções disponíveis.

ABNT_EstilosFormat06

7) Escolha a opção que deseja modificar  de acordo com as regras… As principais vou listar aqui:

Título 1 – Fonte: tamanho 12, negrito e todas em maiúsculas. Parágrafo: espaçamento duplo.

Verifique as normas usadas em sua instituição. As da Fapa podem ser visualizadas neste link:

http://www1.fapa.com.br/folder/biblioteca/TRABALHO_DE_CONCLUSAO11.pdf

É possível inserir a numeração automática, mas a maioria dos estudantes prefere a numeração manual. Se for alterar a numeração, procure a aba “vários níveis” e escolha a opção adequada.

8) Após todas as formatações terem sido alteradas, clique no botão OK de cada janela até fechar todas. A seguir procure no texto um subtítulo, clique nele e faça as modificações necessárias para o estilo Título 2. Repita o processo para os demais estilos:

Título 2  Fonte: tamanho 12, todas em maiúsculas (sem negrito)

Título 3 Fonte tamanho 12, letra inicial em maiúscula, com negrito

Título 4 (se houver) Fonte tamanho 12, letra inicial maiúscula, sem  negrito

Título 5 (se houver) Fonte 12, letra inicial maiúscula, sem negrito, e em itálico

Pronto, agora já pode inserir o sumário:

Como Inserir Sumário Automático – Word 2003

Formato de fonte “subscrito” no EXCEL

A maioria das pessoas sabe como formatar as letras do Excel, basta clicar na célula que desejamos formatar e ir no menu “Formatar“, escolher a opção “Células…” (ou teclar CTRL+1) que a janela Formatar Células abrirá. Devemos clicar na guia (ou “aba”) “Fonte” e se quisermos deixar o texto em formato subscrito basta deixar marcada esta opção, veja:

janela formatar célula

janela formatar célula

O que algumas pessoas desconhecem, é que o Excel (similar ao Word dentro de um parágrafo) permite que parte de um texto seja formatado dentro de uma célula. Para isto basta selecionar a parte do texto a ser formatada. Por exemplo, quero escrever a fórmula química H2SO4 dentro de uma célula com os números formatados como subscrito:

selecione um algarismo

selecione o texto a ser formatado

Basta selecionar o texto (na figura estou selecionando o algarismo 2 a partir da barra de fórmulas) e usar o atalho CTRL+1 para chamar a janela “Formatar células”, marcando em subscrito como foi observado na figura anterior. O resultado pode ser visto na célula (embora não seja visto no texto da barra de fórmulas) Depois faça o mesmo para o algarismo 4 e pronto!